COPINHO DE CACHAÇA - SERRA DA CAPIVARA

Código: 0011706
Selecione a opção de Tipo de copinho de cachaça - serra da capivara:
Ops! Esse produto encontra-se indisponível.
Deixe seu e-mail que avisaremos quando chegar.
R$ 30,00
COMPRAR Estoque: Disponível
R$ 30,00
COMPRAR Estoque: Disponível
R$ 30,00
  • R$ 30,00 PagSeguro
  • R$ 30,00 Boleto Bancário
  • R$ 30,00 American Express, Visa, Diners, Mastercard, Aura, Hipercard, Elo
  • R$ 30,00 Pix
  • R$ 30,00 PagSeguro
  • R$ 30,00 Boleto Bancário
  • R$ 30,00 American Express, Visa, Diners, Mastercard, Aura, Hipercard, Elo
  • R$ 30,00 Pix
  • R$ 30,00 PagSeguro
  • R$ 30,00 Boleto Bancário
  • R$ 30,00 American Express, Visa, Diners, Mastercard, Aura, Hipercard, Elo
  • R$ 30,00 Pix
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

IMPORTANTE Peça artesanal, portanto, pode haver variação de tamanho e/ou grafismo.

Copo de cerâmica nas cores verde, amarela ou azul, com reprodução de desenho rupestre.

Dimensão aproximada: 5,5cm de altura e 5cm de largura (boca).

 

SOBRE CERÂMICA ARTESANAL SERRA DA CAPIVARA
(Coronel José Dias, PI)

A empresa Cerâmica Serra da Capivara surgiu na década de 1990, idealizada pela professora e arqueóloga Niéde Guidon, junto a um projeto da Fundação Museu do Homem Americano. A fundação é cogestora do Parque Nacional da Serra da Capivara, unidade de conservação de proteção integral à natureza que se localiza nos municípios piauienses de Canto do Buriti, Coronel José Dias, São João do Piauí e São Raimundo Nonato. A região tem a maior e mais antiga concentração de sítios pré-históricos da América.

A ideia da arqueóloga foi propiciar fontes de renda para as comunidades do local. O empreendimento se tornou um dos casos de maior sucesso na revitalização do artesanato brasileiro, dando ocupação para dezenas de artesãos, todos do entorno do Parque, e valorizando as pinturas rupestres da região, cujos desenhos são reproduzidos na superfície dos utensílios.

A argila utilizada para as peças é retirada de desassoreamento, resultante da limpeza de barreiros ou lagoas no período da seca. Portanto, não há escavação do solo e, nesta troca, os donos dos barreiros também são beneficiados. Os artesãos utilizam duas técnicas para moldar a argila: uma para peças redondas, que são modeladas à mão com o auxílio de tornos; e outra para peças irregulares ou quadradas, que são modeladas com o auxílio de formas. A queima é em forno a gás e os esmaltes utilizados são à base de minerais como feldspato e caulim. As peças produzidas podem ir ao forno micro-ondas ou a gás.

 

Produtos relacionados

R$ 30,00
COMPRAR Estoque: Disponível
R$ 30,00
COMPRAR Estoque: Disponível
R$ 30,00
Sobre a loja

O MASP Loja comercializa publicações editadas pelo museu, outras editoras, sua linha própria de produtos, e uma seleção de objetos provenientes de várias partes do país, elaborados por comunidades de artesãos, povos indígenas e designers.

Social
Pague com
  • Pix
  • PagSeguro V2
  • PagSeguro V2
Selos

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - CNPJ: 60.664.745/0001-87 © Todos os direitos reservados. 2022


Para continuar, informe seu e-mail

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência em nosso site. Para saber mais acesse nossa página de Política de Privacidade